Anúncio impresso a hambúrguer

Velocidade de impressão VS Qualidade de impressão: Qual é mais importante?

Na impressão a qualidade é um elemento fundamental. Que qualidade devo produzir, que nível de qualidade o cliente espera, que nível de qualidade é apropriado? As respostas a estas questões nem sempre são o que esperaria. Se imprimir com ênfase na velocidade corre o risco de o trabalho ser rejeitado ou ter de ser reimpresso; se der prioridade às configurações de qualidade pode ocupar a impressora durante um tempo desnecessariamente longo.


Seria ótimo se conseguíssemos imprimir a alta velocidade e alcançar uma qualidade imaculável, mas na verdade não funciona assim; pelo menos, ainda não. Na verdade, optar por configurações de produtividade em detrimento da qualidade não é algo negativo – como irá ver, por vezes é melhor imprimir grandes volumes do que imprimir com qualidade ultra nítida.

Primeiro, o que queremos dizer por qualidade?

Na imagem: Imagem de um hambúrguer impressa em placa

Nem tudo se resume à impressora

Quer se foque na resolução, nos pontos por polegada, nos meios-tons ou nos tamanhos da gota, no geral, quando falamos na qualidade de impressão referimo-nos à capacidade da impressora de reproduzir uma imagem com precisão e clareza.

Enquanto proprietário de um negócio, deve considerar outros fatores também relacionados com a qualidade. O seu vinil adesivo é aplicado sem vincos ou bolhas? O resultado da sua impressão resiste ao teste do tempo sem descolorar ou descolar? Os seus funcionários conseguem seguir com precisão as instruções de um cliente sem cometer erros ou tomar atalhos óbvios?

Quando consideramos o tipo de serviço que oferece, muitos clientes podem não ter o olho tão bem treinado para a precisão de cores. Provavelmente não conseguirão detetar a obstrução num bocal de tinta se esta não lhes for sinalizada. Não se preocupam com o tamanho das gotas de tinta, desde que consigam satisfazer as suas necessidades. Querem apenas bons produtos de uma empresa fiável, atempadamente e a preços competitivos.

Qualidade VS Velocidade

Em termos práticos, se o resultado impresso se destinar a ser visto à distância (por exemplo, banners ou outdoors) não há motivos para se focar na reprodução de um estilo fotográfico e tons de cor suaves; dependendo do trabalho, podem até passar despercebidas algumas ligeiras mudanças de tom. Pode imprimir estes produtos a alta velocidade e produzir um grande volume de trabalho, mantendo preços competitivos para o cliente e maximizando a capacidade de produção do seu equipamento de impressão.

Em algumas aplicações, como cartazes em locais de construção que requerem uma fase adicional na produção, a velocidade de impressão torna-se ainda mais importante e é provável sacrificar a qualidade para manter a rentabilidade do seu negócio. Se precisar de laminar o vinil e aplicá-lo numa base rígida, o tempo de processamento do trabalho aumenta a cada painel que precisa de produzir.

É por isto que cada vez mais empresas optam pela impressão direta com sistemas UV-LED para a produção de trabalhos de grande formato, como placas de espuma, compostos de alumínio ou plástico corrugado. Um dos benefícios é que, com esta vantagem ao nível da velocidade de produção, pode dar-se ao luxo de oferecer um acabamento de impressão de qualidade superior a um preço premium sem desacelerar a sua produção.

Isto é particularmente útil ao imprimir painéis para stands de exposição e eventos que serão, mais provavelmente, analisados de perto por muitas pessoas.


QUER IMPRIMIR COM ALTA QUALIDADE E MAIS RÁPIDO DO QUE NUNCA?

Descubra mais sobre a impressão direta em base sólida de alta velocidade

SABER MAIS 


Que fatores influenciam a qualidade?

Na imagem: Uma impressora UV plana de alto rendimento em ação.

    1. Hardware

    Na qualidade de prestador de serviços de impressão, a sua impressora é o centro do seu negócio e é uma decisão de investimento muito importante. Deve procurar cabeças de impressão de alta especificação, com boa reputação em termos de fiabilidade e longevidade, garantindo sempre o funcionamento correto e preciso dos bocais de impressão.

    Deve também analisar a qualidade geral da construção do dispositivo e garantir que o material é manuseado com cuidado e se mantém no lugar enquanto a impressora faz o seu trabalho.

    2. Tinta

    A qualidade da sua tinta vai determinar a qualidade geral das imagens impressas, bem como a sua durabilidade. Se procura garantir resultados sempre consistentes, sem uma constante recalibração e surpresas inesperadas, compensa utilizar apenas tinta certificada pelo fabricante do seu equipamento. Apesar de tintas mais baratas representarem uma economia no presente, o impacto a longo prazo pode ser catastrófico para a qualidade futura do seu serviço e a reputação da sua empresa.

    Além disso, tintas de alta qualidade têm maior probabilidade de apresentar características de desempenho adicionais, como consistência das cores e boa secagem, permitindo maior rapidez no acabamento e envio.

    Isto não só acelera a produção e oferece prazos de entrega mais rápidos, mas também reduz a probabilidade de manchas acidentais ou contaminação. É claro que, com tecnologias como a tinta UV, isto é menos preocupante, visto que a tinta é curada instantaneamente com lâmpadas UV integradas no carro de impressão.

    3. Suporte de impressão

    Tal como acontece com o hardware e a tinta, no material também obtém aquilo que paga. Para trabalhos de sinalética temporários pode conseguir usar uma opção mais económica; mas, no caso de soluções mais permanentes ou trabalhos de alta visibilidade para grandes clientes, compensa investir em material que sabe que irá revelar todo o potencial da sua impressão. Também é importante usar o material adequado ao trabalho e garantir que irá resistir ao ambiente no qual será usado.

    4. Resolução da imagem

    Na imagem: Arte publicitária de hambúrguer em plataforma RIP

    Certifique-se sempre de que a sua imagem tem uma alta resolução suficiente, em particular ao imprimir grandes aplicações. Geralmente, imagens e textos baseados em vectores podem ser dimensionados sem qualquer perda de qualidade, mas imagens raster, como fotografias, têm um limite máximo, após o qual os pixéis ficam claramente visíveis. No caso destas últimas, a qualidade máxima de impressão pode até mesmo ser prejudicial e expor imperfeições com maior nitidez.

    5. Manutenção

    Não subestime a importância de uma manutenção regular e verificações periódicas. Nove em cada dez vezes, um problema crónico na qualidade de impressão resulta de uma frequência insuficiente da limpeza das cabeças e não do próprio dispositivo. Um ciclo de manutenção rápido e simples permite-lhe manter as cabeças de impressão e os bocais nas suas melhores condições sem prejudicar a produtividade.

    No entanto, nenhuma máquina é invencível e, por vezes, o desgaste pode criar problemas que não consegue resolver por si mesmo. Nestes casos, faz sentido em termos comerciais trabalhar com um fabricante que ofereça garantias com SLA abrangentes, de forma a não interromper a produção e, assim, os clientes não chegam a ter conhecimento do problema.

    6. Calibração

    Se não está a conseguir o nível de qualidade que seria de esperar, é provável que a sua impressora não esteja bem calibrada. Talvez tenha mudado para um material mais espesso ou um rolo mais pesado no caso da impressão rolo a rolo. Efetue um teste de impressão para verificar o alinhamento bidirecional e certifique-se de que a sua impressão está corretamente configurada para o material que está a usar.

    7. Ambiente

    Ocasionalmente, o maior inimigo de uma impressão perfeita não está sequer relacionado com a impressora. É comum haver pó, cotão e outros poluentes na sua sala de impressão, causando efeitos indesejados. Por vezes estas partículas aderem ao material antes da impressão ou “aterram” na impressão após a saída da impressora.

    De uma forma ou de outra, podem criar pequenas imperfeições que podem prejudicar toda a impressão, principalmente em grandes áreas com cores sólidas. Pode contornar este problema mantendo a sua sala de impressão e de armazenamento de material livres de pó e com uma boa ventilação.

    Por vezes, a temperatura ambiente também pode influenciar a viscosidade das tintas e provocar oscilações na qualidade da impressão. A temperatura e humidade também podem criar mais estática, influenciando a precisão da impressão. Para manter a consistência deve tentar garantir a regulação da temperatura média e da humidade, bem como evitar diferenças extremas.

    8. Experiência

    Quando tudo o resto está a funcionar corretamente, o erro humano pode frequentemente resultar numa qualidade insuficiente. A impressão digital tornou os processos de impressão muito mais intuitivos, mas, sem uma formação adequada, é fácil esquecer algo e produzir um resultado de qualidade inferior.

    Certifique-se de que proporciona uma formação adequada a todos os seus funcionários, permitindo-lhes reproduzir a qualidade adequada à velocidade certa. Além disso, consulte o seu fabricante e informe-se sobre as opções de formação que oferecem. É provável que consigam explicar os recursos RIP que ajudam a poupar tempo e ajudá-lo a definir configurações personalizadas para o seu espaço de trabalho, o que pode acelerar substancialmente a produção geral e reduzir erros.

 


PREPARE O SEU NEGÓCIO PARA O FUTURO

Faça download do nosso guia para preparar a sua empresa para as novas tendências.

FAZER JÁ O DOWNLOAD